Welcome, Guest. Please login or register.

Author Topic: Kelvin's interview  (Read 2479 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Offline JuliRosi

  • Veteran Member
  • *****
  • Posts: 622
Kelvin's interview
« on: April 29, 2010, 05:25:48 PM »
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2404201010.htm

"Eu tentei negociar com ela", diz americano

Birotte, que é chefe de cozinha, afirma que ex-jogadora de vôlei disse que viria ao Brasil de férias e decidiu não voltar

Norte-americano diz que mandou e-mails para Hilma antes da decisão judicial e que não quer que o filho tenha a mãe na cadeia

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

Do Rio de Janeiro, o americano Kelvin Birotte, 43, aguarda a possibilidade de o filho voltar aos Estados Unidos, depois de mais de quatro anos no Brasil em companhia exclusiva da mãe. Birotte, que trabalha como chefe de cozinha num hotel no seu país, se casou com a brasileira em Las Vegas, em 2004.
Com fotos do filho no Facebook, ele diz que tentou negociar um acordo extrajudicial com a mãe da criança e que se ressente pela situação atual.


 

FOLHA - Como a disputa começou? KELVIN BIROTTE - Honestamente, não sei. Num momento, achei que tudo estava bem. No outro, ela [Hilma Caldeira] disse que ficaria no Brasil e não voltaria com meu filho. Ela disse que queria vir ao Brasil de férias, partiu no dia 18 de abril e deveria voltar no dia 18 de julho. Ela ligou e disse que não voltaria.
FOLHA - O senhor conseguiu na Justiça Federal a volta do seu filho para os Estados Unidos. Vai discutir a questão da guarda no seu país?
BIROTTE - Sim, porque ela desrespeitou a lei nos Estados Unidos, desrespeitou a lei internacional. E agora está desrespeitando a lei no Brasil. Ela deveria devolvê-lo a mim.

FOLHA - Quando foi a última vez que o senhor viu seu filho?
BIROTTE - Quando eu fui à Justiça, em 2007. Tive que ir a Belo Horizonte. Vi meu filho e fiquei um tempo com ele. Tenho fotos minhas brincando com ele.

FOLHA - O senhor tem falado com seu filho desde 2007?
BIROTTE - Sim, ela me deixou falar com ele duas vezes pelo telefone. Em janeiro, eu falei pela segunda vez. É triste porque meu filho é brasileiro e americano. Ele poderia ter a oportunidade de ter o melhor que os dois países poderiam oferecer.

FOLHA - Ele fala inglês?
BIROTTE - De forma limitada.

FOLHA - O senhor sabe onde está sua ex-mulher agora?
BIROTTE - Eu tentei mandar e-mails para ela várias vezes, pelo Facebook, para tentar resolver de forma pacífica. Eu não quero vê-la em mais problemas do que ela tem agora. Eu não quero que meu filho tenha a mãe na cadeia por desrespeitar a lei. Antes da decisão do juiz, eu liguei para ela várias vezes, eu estava disposto a algum tipo de acordo. Ainda estou tentando.

FOLHA - O sr. espera ter seu filho de volta aos Estados Unidos em breve?
BIROTTE - Tenho esperança e estou rezando. (JN)


Offline JuliRosi

  • Veteran Member
  • *****
  • Posts: 622
Re: Kelvin's interview
« Reply #1 on: April 29, 2010, 05:27:35 PM »
Google translation:

"I tried to negotiate with it," says U.S.
Birotte, who is a chef, says former volleyball player said he would come to Brazil on vacation and decided not to return

U.S. says it has sent emails to Hilma before the court and did not want the child has a mother in jail

THE BRANCH OF BRASILIA

Rio de Janeiro, American Kelvin Birotte, 43, waits for the possibility that the child return to the U.S., after more than four years in Brazil in exclusive company of the mother. Birotte, who works as a chef in a hotel in your country, married a Brazilian in Las Vegas in 2004.
With pictures of his son on Facebook, he says he tried to negotiate an out of court settlement with the child's mother and resents the current situation.


 

SHEET - As the race started? KELVIN BIROTTE - I honestly do not know. In a moment I thought everything was fine. In another, it [Hilma Caldeira] said he would be in Brazil and not return with my son. She said she wanted to come to Brazil on vacation, left on April 18 and would return on July 18. She called and said he would not return.
LEAF - You got the Federal Court to back his son to the United States. Will discuss the issue of custody in your country?
BIROTTE - Yes, because she broke the law in the United States violated the international law. And now he's breaking the law in Brazil. She should return it to me.

LEAF - When was the last time you saw your son?
BIROTTE - When I went to court in 2007. I had to go to Belo Horizonte. I saw my son and I stayed a while with him. I have pictures of me playing with him.

LEAF - You have talked with her son since 2007?
BIROTTE - Yes, she let me talk to him twice by phone. In January, I spoke a second time. It's sad because my son is Brazilian and American. He could have the opportunity to have the best the two countries could offer.

LEAF - He speaks English?
BIROTTE - In a limited way.

LEAF - You know where his ex-wife now?
BIROTTE - I tried emailing her several times at Facebook, to try to resolve peacefully. I do not want to see her in more trouble than it is now. I do not want my child to have the mother in jail for breaking the law. Before the judge's decision, I called her several times, I was willing to some kind of agreement. I'm still trying.

LEAF - sr. hopes to have his son back to America soon?
BIROTTE - I hope and am praying. (JN)


Previous text: Court orders ex-volleyball player returned to the U.S. child
Text Next: Memory: Hilma star was lost in 1996 Olympics
Index