Welcome, Guest. Please login or register.

Author Topic: Família de Sean ainda espera por Justiça  (Read 6093 times)

0 Members and 1 Guest are viewing this topic.

Mariah

  • Guest
Família de Sean ainda espera por Justiça
« on: December 16, 2010, 12:45:07 PM »

http://www.conjur.com.br/2010-dez-15/ano-determinando-repatriacao-sean-ainda-espera-justica
Família de Sean ainda espera por Justiça
 POR SERGIO TOSTES
Em 24 de dezembro de 2009, véspera de Natal, a família de Sean, em peso, o acompanhou ao Consulado Americano no Rio de Janeiro para, com lágrimas nos olhos e o coração na mão, cumprir a decisão do Ministro Gilmar Mendes, então Presidente do Supremo Tribunal Federal, que determinara o imediato cumprimento de decisão da 5ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região no Rio de Janeiro. A decisão do Ministro Gilmar Mendes concedendo liminar para revogar decisão anterior do Ministro Marco Aurélio era questionável, mas tinha que ser cumprida. Sean tinha que ser entregue em território estrangeiro até às 9h da manhã daquela véspera de Natal, sob pena de ser arrastado por força policial, já de prontidão.
O Ministro Marco Aurélio, humana e cautelosamente, havia suspendido a decisão do TRF-2ª Região para que a Turma competente do STF examinasse o Habeas Corpus que objetivava a oitiva de Sean sobre sua vontade, nos exatos termos da Convenção de Haia, lei interna face à sua aprovação pelo Congresso Nacional. O TRF-2ª Região havia dispensado tal oitiva baseando-se, exclusivamente, em laudo inconclusivo elaborado por peritas indicadas pela Justiça Federal, e determinara o cumprimento imediato da entrega de Sean no Consulado, independentemente de qualquer recurso processual.
No dia de hoje continuam pendentes de julgamento os seguintes recursos no STJ e no STF: um Agravo Regimental contra a liminar concedida pelo Ministro Gilmar Mendes, o mérito de dois Habeas Corpus cujo relator é o Ministro Marco Aurélio e os Recursos Especial e Extraordinário interpostos contra a decisão colegiada do TRF-2ª Região. Dessa forma, não é verídica a afirmação de que “depois de 5 anos, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o menino Sean fosse repatriado aos Estados Unidos ”, como vem sendo amplamente propalado na imprensa internacional e constou da fala do Ministro Paulo Vannuchi em recente conclave realizado em Brasília. A matéria ainda está sub judice nos tribunais brasileiros.
Também não é verídica a afirmação de que “Sean foi trazido ao Brasil por sua mãe, sem autorização de seu pai”. A 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, em acórdão da relatoria da Ministra Nancy Andrighi, decidiu, em ação movida pelo pai da criança, que a permanência de Sean no Brasil em companhia de sua mãe era absolutamente legítima. Esta decisão só não transitou em julgado ainda por causa dos diversos incidentes que vêm sendo suscitados no STF, contra a decisão do STJ que inadmitiu o Recurso Extraordinário interposto pelo pai de Sean.
Infelizmente, a questão transbordou os limites de uma questão de família e se transformou num assunto midiático de contornos internacionais. Envolvimento de altos escalões de país estrangeiro se fez presente. E, no Brasil, quem representou judicialmente os interesses do pai biológico de Sean foi a própria União Federal por meio da Advocacia Geral da União.
Alguns fatos ocorridos demonstram o açodamento no cumprimento da decisão do Ministro Gilmar Mendes. O passaporte de Sean, um cidadão brasileiro nato, estava acautelado na Justiça Federal e o menino foi levado a um país estrangeiro sem esse documento comprobatório de sua cidadania. A Autoridade Central Administrativa Federal (ACAF), órgão da Secretaria da Defesa dos Direitos Humanos que deveria executar no Brasil a decisão judicial, não estava presente ao ato de entrega de Sean, como era de seu dever. Do Consulado Americano, Sean foi levado ao aeroporto e transportado numa aeronave particular arrendada por uma emissora de televisão americana, que se incumbiu de exibir as imagens de Sean como um troféu para o mundo inteiro. Nenhuma autoridade brasileira se sentiu atingida por tal irregularidade.
Desde que foi levado para os Estados Unidos, a Sean não foi permitido ter qualquer encontro ou contato físico com sua família brasileira, especialmente com sua irmã caçula, ambos órfãos de mãe. Houve uns poucos e breves telefonemas que foram se espaçando até desaparecerem de vez. A Justiça de New Jersey, onde hoje Sean reside, não permite sequer a aproximação dos parentes brasileiros. O pai biológico se recusa a receber os representantes consulares brasileiros. Não se sabe de nenhuma providência específica que esteja sendo tomada para coibir tal desrespeito às relações diplomáticas dos dois países. E, nem de longe, as autoridades americanas equivalentes à ACAF brasileira dão reciprocidade à cooperação que dela receberam.
O Brasil foi acusado, injustamente, de desrespeitar a Convenção de Haia. Essa Convenção prevê duas situações: a repatriação de crianças sequestradas e o direito de visitação dos familiares. Ao não permitir, nesse estágio, o exercício do direito de visitação dos parentes brasileiros, são as autoridades constituídas dos Estados Unidos que estão desrespeitando a Convenção.
Roguemos para que todas as autoridades competentes dos dois países tenham a sensibilidade de perceber que duas crianças estão sendo severamente punidas: Sean e sua pequena irmã Chiara. Que, da mesma forma pela qual o mundo civilizado se insurgiu contra a pena de morte por apedrejamento de uma mulher no Irã, levante a voz para confortar duas crianças inocentes, vitimas da intolerância de quem agora cuida de Sean e da indiferença das autoridades que não quiseram, nem querem ouvi-lo.
O dia em que o WikiLeaks der à luz os telegramas em que os diplomatas americanos revelaram suas negociações para tirar do Brasil o jovem Sean, é possível que alguns brasileiros não se orgulhem do que fizeram nem do que seus compatriotas saberão.”

Offline sharon regina

  • Full Member
  • ***
  • Posts: 53
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #1 on: December 17, 2010, 12:39:29 PM »
Já era de se esperar o chororô no 1º aniversário da volta do Sean!  eu acho que ainda vem muito mais.

Offline Edic

  • New Member
  • *
  • Posts: 1
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #2 on: December 29, 2010, 10:15:34 AM »
E o que vc me diz das inúmeras vezes em que David voou para o Brasil, com o objetivo de ver o filho, e foi impedido? se a lei não funcionou para ele, por que ela deve funcionar para os avós agora?

Quem bate esquece meu amigo, mas quem apanha NUNCA esquece

Senta e chora

Offline todez

  • Sr. Member
  • ****
  • Posts: 495
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #3 on: December 29, 2010, 11:48:09 PM »
I love the lies (once again) that are shown in Mariah's post.

Offline Fadedfreckle

  • Jr. Member
  • **
  • Posts: 10
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #4 on: December 30, 2010, 09:06:27 AM »
Translation
Family of Sean is still waiting for justice
 BY SERGIO TOSTES
On December 24, 2009, Christmas Eve, the family of Sean, weight, accompanied him to the American Consulate in Rio de Janeiro to with tears in her eyes and heart in hand, to comply with the decision of the Minister Gilmar Mendes, then President of Supreme Court, which determined the immediate enforcement of the decision of the 5th Specialized Panel of the Federal Court of the 2nd Region in Rio de Janeiro. The decision of the Minister Gilmar Mendes granting an injunction to revoke the previous decision of the Minister Marco Aurelio was questionable, but had to be fulfilled. Sean had to be delivered in foreign territory until 9am the morning of that Christmas Eve, on pain of being dragged by the police force, already on standby.
The Minister Marco Aurelio, human and cautiously, had suspended the decision of the TRF-2nd Region for the Class jurisdiction of the Supreme Court examined the Habeas Corpus that was aimed at the hearing of Sean on his will, in the exact terms of the Hague Convention, domestic law against their approval by Congress. The TRF-2nd Region was dismissed as hearsay based solely on a report prepared by inconclusive expert appointed by the Federal Court, and determined the immediate compliance of the delivery of Sean at the Consulate, regardless of any appeal proceedings.
As of today still pending trial the following features in the STF and STJ: Regimental Appeal against an injunction granted by the Minister Gilmar Mendes, the merit of two habeas corpus whose rapporteur is the Minister Marco Aurelio and the Special and extraordinary appeals brought against collegial decision of the TRF-2nd Region. Thus, it is not true the statement that "after five years, the Supreme Court ruled that Sean was repatriated to the United States," as has been widely touted in the international press and speech consisted of the Minister Paulo in recent Vannuchi conclave held in Brasilia. The matter is still sub judice in the Brazilian courts.
Nor is it true the statement that "Sean was brought to Brazil by his mother, without the permission of his father." The 3rd Chamber of the Superior Court of Justice, the Rapporteur of the ruling Justice Nancy Andrighi, decided in lawsuit filed by the father of the child, that the residence of Sean in Brazil in the company of his mother was absolutely legitimate. This decision is not yet final yet because of several incidents that have been raised in the Supreme Court against the decision of the Supreme Court that unadmitted extraordinary appeal filed by the father of Sean.
Unfortunately, the issue spilled over the boundaries of a family issue and became a media issue of international borders. Involvement of the upper echelons of the foreign country has been made. And in Brazil, who represented the legal interests of the biological father of Sean was the very Federal Government through the Attorney General of the Union
Some facts to show haste in implementing the decision of the Minister Gilmar Mendes. The passport of Sean, a native Brazilian citizen, was cautioned in the Federal Court and the boy was taken to a foreign country without such a document proving their citizenship. The Federal Administrative Central Authority (ACAF), a division of Human Rights in Brazil that would execute the court decision, was not present to the delivery of Sean, as was his duty. American Consulate General, Sean was taken to the airport and transported in a private plane rented by a U.S. television station, which is instructed to display the pictures of Sean as a trophy for the world. No Brazilian official felt affected by such irregularity.
Since it was brought to the U.S., Sean was not allowed to have any physical contact or meeting with his Brazilian family, especially her younger sister, both maternal orphans. There were a few brief phone calls that were spacing is even disappear altogether. Justice of New Jersey, where Sean now resides, does not allow even the nearest relatives in Brazil. The biological father refuses to receive the Brazilian consular representatives. Do not know of any specific measure that is being taken to curb such disregard for the diplomatic relations of both countries. And not nearly equivalent to the American authorities give ACAF Brazilian reciprocal cooperation that it received.
Brazil has been accused, unfairly, to circumvent the Hague Convention. This Convention provides for two situations: the return of abducted children and visitation rights of family members. By not allowing this stage, the right of visitation of relatives in Brazil are the constituted authorities of the United States who are flouting the convention.
Let us pray that all competent authorities of both countries have the sensitivity to realize that two children are being severely punished: Sean and his little sister Chiara. That in the same way the civilized world spoke out against the death penalty by stoning of a woman in Iran, raise your voice to comfort two innocent children, victims of intolerance of those who now takes care of Sean and indifference of the authorities not wanted, nor want to hear it.
The day the WikiLeaks gives birth in the telegrams that American diplomats have revealed their talks in Brazil to take the young Sean, it is possible that some Americans are not proud of what they did not know what his countrymen. "

Offline ANALE

  • Sr. Member
  • ****
  • Posts: 351
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #5 on: December 30, 2010, 11:39:19 AM »
What a bunch of garbage and lies.  I didn't know the crazy lunatic family down there were the police dragging Sean through the streets!!  Now they are the police too.  The whole article is such a garble mish-mash.  When will this ever end?

Offline sue

  • Global Moderator
  • Veteran Member
  • *
  • Posts: 3053
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #6 on: December 30, 2010, 11:50:38 AM »
That's quite a performance!  You gotta give him that!  Why don't they adopt a little boy over there, preferably one who doesn't already have a mother or father!

Offline rduffiel

  • Full Member
  • ***
  • Posts: 243
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #7 on: December 30, 2010, 12:09:43 PM »
Sylvania should not be allowed to raise any child at all .  She wants to control and own children, believing that they are her property.

Children need to be able to have free expression, thrive, and prosper.   

Any child raised by her , I am afraid are not going to have these qualities.

Knowledge comes, but wisdom lingers.  ~Alfred Lord Tennyson

Rose

Offline sue

  • Global Moderator
  • Veteran Member
  • *
  • Posts: 3053
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #8 on: December 30, 2010, 12:22:48 PM »
I was just being sarcastic!  I agree with you.

Offline Mario

  • New Member
  • *
  • Posts: 1
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #9 on: March 24, 2011, 03:50:23 PM »
Hoje eu me pus a reler a brilhante sentença do juiz federal Rafael o qual determinou a restituição de Sean ao seu  pai . É triste o que esta família Ribeiro e o padastro Lins e Silva fizeram com esta criança. Que  Sean seja muito feliz junto ao David e os demais familiares.

Saudações do Brasil!
Mario Gonçalves

Offline Martin

  • Left Behind Parent
  • Full Member
  • *****
  • Posts: 95
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #10 on: March 28, 2011, 07:12:22 AM »
Eu viajei ao Brasil varias vezes para tentar ver a minha filha, Rebeca, e fui impedido. A minha ex-esposa, Mara Silvia Oliveira Rezende,com a mae dela - Maria Josefina Oliveira Rezende, advogada de Itu, SP - conivente, recusaram a receber os representantes consulares da Gra-Bretanha e os assistentes sociais dos Servicos Sociais Internacionais durante mais do que 7 anos. A estrategia - o que no fim funcionu - era simplesmente recusar a cooperar, mentir  e recusar fornecer enderecos e informacoes ate que a Rebeca completou 16 anos para evitar a convencao de Haia. Quando cheguei no Brasil em Fevereiro para ir numa audiencia em Sao Jose dos Campos para tentar anular a adocao fraudulente da minha filha, a minha ex nao a levou e o juiz nao fez nada. Nao falei com a minha filha por telefone desde 2004. A Rebeca nao sabe que estou buscando ela e acha que eu desapareceu completamente. Conforme informacoes dos vizinhos do endereco anterior dela, ela foi escondido em casa, nao foi na escola e a mae e padrasto dela - Jose Augusto dos Santos Sa, funcionario de Petrobras - sempre brigava com os vizinhos. Se acha que se eu entrasse em contato com o Sen Lindenbergh Farias e a Maria do Rosario que eles me ajudariam. Ai...esqueci! Ja fiz isso - e entrei em contato com o Lula e a Dilma tambem, mas nunca recebi resposta. Talvez o Sergio Tostes pode me aconselhar...

Offline Belleizel

  • Sr. Member
  • ****
  • Posts: 266
  • Beautiful place...
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #11 on: April 01, 2011, 09:54:01 AM »


Eh realmente triste a tua historia Martin, mais o sergio tostes, não tem moral para aconselhar ninguem, ja que ele apoiou a retenção do sean no Brasil. O que aconteceu com voce, foi a mesma coisa que o ex-padrastro do sean tentou fazer, mais felizmente não obteve êxito.
Eh mais provavel consultar o advogado do sr.Goldman, Zamariola.
Não esqueça, sua filha em pouco tempo vai completar 18 anos, um dia ela vai conhecer toda a verdade. Continue tentando pelos meios legais ter contato com ela. Deus o abençõe.

Offline Hanna

  • Full Member
  • ***
  • Posts: 153
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #12 on: April 01, 2011, 12:01:57 PM »
Mr. Tostes,

All I hear from you is bla bla bla.... You only see things from the prospective of your client. There is and there will aways be TWO sides to the story, the side that is telling the truth and the side that is trying to distort the truth to their advantage - your side. Period. And quit the bla bla bla!

Offline :: ultranol ::

  • Full Member
  • ***
  • Posts: 192
    • http://www.twitter.com/ultranol
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #13 on: April 01, 2011, 12:51:51 PM »
Eh realmente triste a tua historia Martin, mais o sergio tostes, não tem moral para aconselhar ninguem, ja que ele apoiou a retenção do sean no Brasil. O que aconteceu com voce, foi a mesma coisa que o ex-padrastro do sean tentou fazer, mais felizmente não obteve êxito.
Eh mais provavel consultar o advogado do sr.Goldman, Zamariola.
Não esqueça, sua filha em pouco tempo vai completar 18 anos, um dia ela vai conhecer toda a verdade. Continue tentando pelos meios legais ter contato com ela. Deus o abençõe.
Hehehe, Belleizel, eu tenho certeza que o Martin estava sendo irônico. Ninguém em sã consciência iria pedir conselhos pro Tostes pra alguma coisa, a não ser talvez como fazer uma mousse de maracujá, como jogar canastra, etc, etc.

Offline Motherof2

  • Full Member
  • ***
  • Posts: 152
Re: Família de Sean ainda espera por Justiça
« Reply #14 on: April 01, 2011, 03:22:14 PM »
Just for the record I am Brazilian.....

Silvana Bianche is finding justice alright. Lost her daughter, husband and life....
They better quit while they are still ahead. ' Who hurts with iron, with iron will be hurt'
 
How sad that this woman doesn't have a friend or family member that can help her seek treatment. Specially when she is raising her granddaughter in this crazy environment. How irresponsible of Joao Paulo Lins and Silva to leave his daughter Ciara to be cared for by this deranged woman!

....It is time for David and Sean to leave the table and go live and enjoy life! as Bob Dylan said ...
"It is better to leave the table when love is no longer being served. " and love will never be served by this crazy family.

In Portuguese now.... maybe someone in Rio will come to their senses!
Para registro, eu sou brasileira.......
Silvana Bianche está encontrando bem a justiça. Perdeu a filha, marido e vida ....
Eh melhor parar enquanto podem. "Quem com ferro fere, com ferro será ferido"
 
Como é triste que essa senhora não tem um amigo ou familia que possa ajudá-la a procurar tratamento. Especialmente quando ela está criando sua neta neste ambiente de loucura. Como irresponsável eh João Paulo Lins e Silva para deixar sua filha Ciara para ser cuidada por uma mulher perturbada!

.... É tempo de David e Sean deixa a mesa e ir viver e aproveitar a vida! como Bob Dylan disse ...
"É melhor sair da mesa quando o amor não está mais sendo servido." e o amor nunca vai ser servido por essa família maluca.